0

Acidente com navio-plataforma da Petrobras deixa 3 mortos

Os feridos, alguns em estado grave, foram levados de helicóptero para hospitais da região

11 fev 2015
15h45
atualizado às 19h33
  • separator
  • comentários

Uma explosão em um navio-plataforma da Petrobras, no litoral norte do Espírito Santo, deixou três pessoas mortas. O acidente ocorreu por volta das 12h50 desta quarta-feira, na plataforma FPSO, em Cidade São Mateus.

<p>Plataforma opera desde junho de 2009 e est&aacute; localizada na Bacia do Esp&iacute;rito Santo</p>
Plataforma opera desde junho de 2009 e está localizada na Bacia do Espírito Santo
Foto: Agência Petrobras / Divulgação

Segundo a Petrobras, o acidente na estação petrolífera controlada pela BW Offshore, ainda deixou dez pessoas feridas, que foram levadas para hospitais em Vitória. Seis trabalhadores estão desaparecidos. Trinta e três pessoas foram desembarcadas e 31 permanecem a bordo.

Ao todo, 74 pessoas estavam na embarcação, que produz 2,25 milhões de metros cúbicos de gás natural e 350 metros cúbicos de óleo diariamente. A plataforma opera desde junho de 2009 e está localizada na Bacia do Espírito Santo, no pós-sal dos campos de Camarupim e Camarupim Norte a 100 km da costa.

Segundo informações do governo do Espírito Santo, o Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves, especializado em vítimas com queimaduras na cidade de Serra, foi colado em estado de alerta.

O acidente foi causado por um vazamento de gás na casa de bombas. O incêndio já está controlado e não há mais risco de explosão. 

Navio-plataforma fica localizado na Bacia do Espírito Santo, próximo da cidade de Aracruz, norte capixaba
Navio-plataforma fica localizado na Bacia do Espírito Santo, próximo da cidade de Aracruz, norte capixaba
Foto: Petrobras / Divulgação

Em nota enviada à imprensa, a Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) informou que um navio e duas aeronaves da Marinha foram deslocadas para a área, para inicialmente realizar a evacuação de pessoal e remover as vítimas para os hospitais da região da Grande Vitória.

A CPES ainda informa que será aberto um  Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) para esclarecer as causas e responsabilidades pelo acidente na plataforma. O prazo para a conclusão das investigações é de 90 dias.

Por sua vez, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) informou ter enviado duas equipes para acompanhar a investigação do acidente. Uma irá para a sala de crise da Petrobras, no Rio de Janeiro, e a outra embarcará na FPSO.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade