1 evento ao vivo

Rio: velório de Niemeyer abre para público no Palácio da Cidade

7 dez 2012
07h43
atualizado às 09h09
  • separator

Paula Bianchi
Direto do Rio de Janeiro

O velório do arquiteto Oscar Niemeyer, que ocorre no Palácio da Cidade, na sede da prefeitura do Rio de Janeiro, foi aberto ao público carioca às 8h30. Além da família, que passou parte da madrugada junto ao arquiteto, em Botafogo, na zona sul, as primeiras pessoas a chegarem foram o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), o vice-governador Luiz Pezão (PMDB), e o prefeito Eduardo Paes (PMDB).

Veja fotos das principais obras de Oscar Niemeyer
Conheça a trajetória do arquiteto

Entre as coroas de flores postadas junto ao caixão, chamam a atenção três homenagens de Cuba - uma em nome de Fidel Castro, outra em nome do atual presidente do país, Raúl Castro, e a terceira em nome de Cláudio Zamora, embaixador de Cuba no Brasil.

O caixão com o corpo do arquiteto deixou Brasília no início da noite, após quatro horas sendo velado no Palácio do Planalto, e seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros até o aeroporto. Segundo estimativas da Polícia Militar, 3,8 mil pessoas acompanharam o velório na capital federal.

No Rio, o velório ficará aberto até às 15h, quando as portas do Palácio da Cidade serão fechadas para uma cerimônia reservada à família. O cortejo que vai levar o corpo até o cemitério São João Batista, também em Botafogo, sairá do local às 17h.

Morre Oscar Niemeyer
O arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 do dia 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, de infecção respiratória. Ele estava internado na instituição de saúde desde o dia 6 de novembro, onde alternou quadros de melhoria e de piora na saúde.

Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer foi responsável pelas principais obras da construção de Brasília, inaugurada em 1960. Carioca, nasceu em 15 de dezembro de 1907 no bairro de Laranjeiras, no Rio.

Evento com Dilma homenageia Niemeyer com um minuto de silêncio
Fonte: Terra
publicidade