2 eventos ao vivo

"Nobel" da arquitetura elogia o legado "eterno" de Niemeyer

7 dez 2012
03h36
atualizado às 03h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os arquitetos japoneses Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa, cujo estúdio SANAA recebeu o prêmio Pritzker 2010, expressaram nesta sexta-feira sua tristeza pela morte do Oscar Niemeyer, segundo eles um "herói" de pensamento e arquitetura "eternos".

Arquiteto morreu aos 104 anos no Rio de Janeiro
Arquiteto morreu aos 104 anos no Rio de Janeiro
Foto: AFP

 

Veja fotos das principais obras de Oscar Niemeyer
Conheça a trajetória do arquiteto

"Sentimos dor perante a notícia da morte de Oscar Niemeyer. Tanto sua arquitetura como seu modo de pensar tiveram em nós uma influência definitiva", disseram à Efe os dois reconhecidos arquitetos.

Para Sejima e Nishizawa, Niemeyer era uma pessoa capaz de mostrar tanto a alegria de viver como "a alegria de fazer arquitetura". "Todas suas obras são abertas, e sua generosidade e capacidade, como braços abertos para todo o mundo, são emocionantes", afirmaram os arquitetos, criadores de obras como o museu Louvre-Lens, que será aberto ao público na próxima semana, na França.

Os fundadores do SANAA contaram que quando tiveram ocasião de conhecer Niemeyer ficaram "impressionados" e lembraram que ele disse que estava elaborando um livro dirigido aos jovens. "Para nós, ele é um dos grandes heróis. Achamos que seu pensamento e arquitetura são eternos", concluíram.

 

Morre Oscar Niemeyer
O arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 do dia 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, de infecção respiratória. Ele estava internado na instituição de saúde desde o dia 6 de novembro, onde alternou quadros de melhoria e de piora na saúde.

Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer foi responsável pelas principais obras da construção de Brasília, inaugurada em 1960. Carioca, nasceu em 15 de dezembro de 1907 no bairro de Laranjeiras, no Rio.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade