3 eventos ao vivo

"Niemeyer foi o arquiteto da sensualidade", elogia colega premiado

6 dez 2012
18h29
atualizado em 7/12/2012 às 01h02

"Oscar Niemeyer é o arquiteto da sensualidade" e sua obra "é uma síntese da modernidade e da cultura do Brasil", disse nesta quinta-feira o espanhol Patxi Mangado, que ganhou o Chicago Athenaeum 2011, um dos prêmios de arquitetura mais importantes do mundo.

A obra de Niemeyer é "uma arquitetura muito própria do Brasil", segundo Mangado
A obra de Niemeyer é "uma arquitetura muito própria do Brasil", segundo Mangado
Foto: Eduardo Andreassi / vc repórter

"Niemeyer fez a síntese entre o ângulo reto, que é mais equilibrado e racional e o expoente da modernidade, e uma arquitetura da curva, que é mais sensual e associava às mulheres de Copacabana", ressaltou.

"Na realidade, Niemeyer pertencia mais ao mundo do sensual, embora sempre tenha se apresentado como um homem muito amigo de Le Cobusier e como da época da razão", comentou.

A obra de Niemeyer é "uma arquitetura muito própria do Brasil, desse mundo de sensibilidade, que se vendeu como uma arquitetura racionalista, mas sempre está muito mais próximo da arquitetura do sentimento e da intuição".

"Por isso, Niemeyer tem tanto êxito, não só entre os arquitetos, mas nas massas, porque faz formas que atraem as pessoas", acrescentou Mangado.

"Niemeyer não é, como dizem, o arquiteto racionalista da América, mas todo o contrário: é o mais sensitivo e sensual", ponderou.

A respeito de seu legado, Mangado opinou que "a personalidade de Niemeyer era tão intensa que não pôde deixar seguidores em seu país".

Morre Oscar Niemeyer
O arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 do dia 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, de infecção respiratória. Ele estava internado na instituição de saúde desde o dia 6 de novembro, onde alternou quadros de melhoria e de piora na saúde.

Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer foi responsável pelas principais obras da construção de Brasília, inaugurada em 1960. Carioca, nasceu em 15 de dezembro de 1907 no bairro de Laranjeiras, no Rio.

EFE   
publicidade