1 evento ao vivo

'Estamos todos órfãos', diz arquiteto em velório de Niemeyer

7 dez 2012
14h30
atualizado em 10/12/2012 às 16h26
  • separator

Juliana Prado
Direto do Rio de Janeiro

O arquiteto carioca Cézar Barros, 25 anos, passou a última quarta-feira entre o trabalho no escritório e um passatempo especial: assistir entrevistas do arquiteto Oscar Niemeyer. À noite, foi pego de surpresa pela notícia da morte do grande ídolo, mesmo sabendo que ela poderia ser iminente. "Foi uma coincidência mesmo. Eu me surpreendi muito. Estamos todos órfãos. Niemeyer conseguiu colocar o ideal dele em toda a sua obra."

Qual a obra mais bonita do arquiteto Oscar Niemeyer? Escolha
Veja fotos das principais obras de Oscar Niemeyer
Conheça a trajetória do arquiteto

Para o arquiteto recém-formado, que esteve na sede do Palácio da Cidade, no Rio de Janeiro, onde o corpo era velado nesta sexta-feira, Niemeyer foi corajoso ao conseguir entender e refletir o Brasil a seu modo já nas décadas de 40 e 50. Ele admira, principalmente, o fato de Niemeyer ter colocado o Brasil em projeção mundial através de sua obra.

Centenas de amigos, familiares, populares e autoridades passaram pelo Palácio da Cidade, onde acontece o velório, aberto ao público, desde as 8h. Às 15h, acontecerá uma cerimônia ecumênica restrita à família e pessoas próximas. Às 17h, o corpo deve deixar o velório e seguir para o sepultamento, no cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio.

Morre Oscar Niemeyer
O arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 do dia 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, de infecção respiratória. Ele estava internado na instituição de saúde desde o dia 6 de novembro, onde alternou quadros de melhoria e de piora na saúde.

Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer foi responsável pelas principais obras da construção de Brasília, inaugurada em 1960. Carioca, nasceu em 15 de dezembro de 1907 no bairro de Laranjeiras, no Rio.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Fonte: Terra
publicidade