1 evento ao vivo

Amigos e admiradores se despedem de Niemeyer em velório no Rio

7 dez 2012
10h09
atualizado às 10h59

Paula Bianchi
Direto do Rio de Janeiro

Ainda tímido, o público se dirigia aos poucos ao Palácio da Cidade para se despedir do arquiteto Oscar Niemeyer. A prefeitura montou uma estrutura de grades para organizar as filas, mas até as 10h, não havia ainda sido necessário.

Qual a obra mais bonita do arquiteto Oscar Niemeyer? Escolha
Veja fotos das principais obras de Oscar Niemeyer
Conheça a trajetória do arquiteto

A primeira a chegar foi a estudante de arquitetura brasiliense, Gisela Aguiar. "Vim prestar minha última homenagem. As obras de Niemeyer são únicas", disse Gisela, que elege a Catedral de Brasília como sua obra preferida. Além dela, amigos que trabalharam com o arquiteto durante a sua longa carreira também fizeram questão de prestar solidariedade à família, caso do engenheiro italiano Giorgio Veneziani, 86 anos.

Responsável pelas colunas de mármore da catedral lembrada por Gisela, ele diz que mesmo antes da construção de Brasília o arquiteto já era conhecido mundialmente. "Quando eu estudava na Itália ele já era referência por causa do Palácio Capanema", afirma o engenheiro. Entregue em 1947, o palácio foi construído pelo arquiteto em conjunto com outros arquitetos.

O arquiteto Máximo Gomes Bezerra, 70 anos, também fez questão de se despedir. "Trabalhamos juntos em alguns projetos. Vim prestar minha pequena e última homenagem. À tarde quero ir ao enterro", disse.

O caixão com o corpo do arquiteto deixou Brasília no início da noite, após quatro horas sendo velado no Palácio do Planalto, e seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros até o aeroporto. Segundo estimativas da Polícia Militar, 3,8 mil pessoas acompanharam o velório na capital federal.

No Rio, o velório ficará aberto até às 15h, quando as portas do Palácio da Cidade serão fechadas para uma cerimônia reservada à família. O cortejo que vai levar o corpo até o cemitério São João Batista, também em Botafogo, sairá do local às 17h.

Morre Oscar Niemeyer
O arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 do dia 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, de infecção respiratória. Ele estava internado na instituição de saúde desde o dia 6 de novembro, onde alternou quadros de melhoria e de piora na saúde.

Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer foi responsável pelas principais obras da construção de Brasília, inaugurada em 1960. Carioca, nasceu em 15 de dezembro de 1907 no bairro de Laranjeiras, no Rio.

Fonte: Terra
publicidade