inclusão de arquivo javascript

 
 

Temporal mata oito pessoas no Rio de Janeiro

27 de janeiro de 2006 22h11 atualizado em 28 de janeiro de 2006 às 09h27

Motoristas tentam tirar carro trancado em alagamento. Foto: O Dia

Motoristas tentam tirar carro trancado em alagamento
Foto: O Dia

Pelo menos seis pessoas morreram afogadas no estacionamento subterrâneo do Penha Shopping, na avenida Brás de Pina, no Rio de Janeiro, devido às fortes chuvas que atingiram a cidade a partir do início da noite de ontem. Outras duas pessoas morreram na cidade em decorrência do temporal.

  • Veja fotos dos alagamentos
  • Tempestade afeta Baixada Fluminense
  • Escolas de samba têm prejuízo
  • Rio alerta para deslizamentos
  • Leia mais notícias do jornal O Dia

    Por volta das 6h45 deste sábado, Arnaldo Marcolino, 56 anos e Luis Pintor foram encontrados pelos bombeiros no interior do estacionamento. Ontem, outras quatro pessoas que não conseguiram sair dos carros também foram localizadas. São elas: Maria Célia Gomes, 42 anos, Cláudio Henrique Chaves Nauzão, 37 anos, e mais duas mulheres ainda não identificadas.

    De acordo com bombeiros, é provável que existam outros corpos no local e as buscas continuam. Bombas de sucção a vácuo auxiliam na retirada da água. O alagamento no estacionamento ainda tem um metro de água, o que dificulta o trabalho.

    Ainda por causa do forte temporal, o segurança Rafael Gonçalves dos Santos, 25 anos, foi eletrocutado ao pisar em fiação elétrica na Rua José de Alvarenga, no Centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

    Em Inhaúma, zona norte do Rio, uma casa desabou e matou uma mulher de 70 anos.

    O aguaceiro que desabou às 17h45 e durou 50 minutos atingiu principalmente a Região Metropolitana do Rio. As defesas civil municipal e estadual estão em estado de alerta. A previsão é de mais chuva até domingo. Cem mil pessoas ficaram às escuras em sete municípios da Baixada e em 17 bairros da capital. Bandidos atacaram motoristas na Avenida Brasil perto da Vila do João, de Cordovil, Penha, Bonsucesso e Benfica e na Avenida Leopoldo Bulhões.

    Trilhos alagados levaram a SuperVia a paralisar por duas horas o tráfego em duas linhas do ramal Gramacho (Central-Gramacho e Central-Saracuruna) por volta das 19h. As barcas pararam, uma embarcação bateu nas pedras perto do Forte do Gragoatá por volta das 19h30 e bombeiros tiveram que resgatar os passageiros. Barco virou no Quebra-Mar na Barra, mas seus ocupantes se salvaram. Os aeroportos Internacional Tom Jobim e Santos Dumont fecharam para pouso e decolagem às 19h30.

    No Centro, o alagamento parou as avenidas Presidente Vargas e Mem de Sá e as ruas de Santana e Frei Caneca. Houve engarrafamentos na Tijuca, Jacarepaguá, Flamengo, Catete e Laranjeiras. Em São Francisco Xavier, a água passou de meio metro de altura. A água invadiu também lojas do Norte Shopping, no Cachambi; do Shopping América, em Del Castilho, que ficou com a praça de alimentação alagada; e do Mercadão de Madureira.

    Dois carros caíram no canal da Avenida Paulo de Frontim, mas ninguém se feriu. Na Rua Pedreira, em Cascadura, um muro desabou sobre o Voyage placa KMU 7725. Em Madureira, na Rua Piribi, barreira desabou sobre uma casa mas nenhum morador foi atingido. No Complexo do Alemão, na Vila Cruzeiro e na Avenida Itaóca, houve deslizamento de terra sobre diversas casas, deixando várias pessoas desabrigadas

    A chuva inundou várias ruas, principalmente da Zona Oeste, alagou lojas e trouxe prejuízo para as escolas de samba, que ficaram com os atêlies debaixo d¿água, na Cidade do Samba, na Gamboa.

    Invadiu também a Emergência do Hospital Geral de Bonsucesso (HGB) e 60 pacientes tiveram que ser transferidos para leitos nos andares superiores e para o Hospital Municipal Duque de Caxias. O CTI do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, foi invadido pela água, e os pacientes ficaram encharcados durante duas horas, até serem transferidos. Na Maternidade Praça XV, a situação não foi diferente. O teto de gesso do refeitório desabou. Ninguém ficou ferido.

  • O Dia
    O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.