inclusão de arquivo javascript

 
 

Ministro da Saúde chama soropositivo de "aidético"

26 de outubro de 2005 09h35

O ministro da Saúde, Saraiva Felipe, usou o termo "aidético" para se referir a portadores do HIV, palavra considerada pejorativa por movimentos que defendem pessoas que vivem com o problema e pela própria Coordenação Nacional de aids da pasta.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, por meio de sua assessoria, Felipe disse que "foi um lapso". A fala do ministro ocorreu durante reunião, na semana passada, do Conselho Nacional de Saúde sobre a decisão do ministério de não quebrar a patente da droga contra a aids Kaletra, mas negociar com o laboratório Abbott, produtor do remédio.

A decisão contrariou as ONGs que militam em prol dos portadores da doença. "Eu não tenho compromisso com quebra de patente. O ministério não tem. Se o preço chegar no preço que o laboratório nacional produz, tudo bem. Agora, sem bioequivalência (teste que garante que o remédio feito no País é igual ao da Abbott), sem garantia de que eu não vou ter depois os aidéticos na porta do ministério cobrando que os efeitos não são os mesmos, ou a categoria médica questionando isso, eu não hesitaria em negociar", afirmou Felipe, segundo transcrição da sua fala feita pelo próprio ministério.

Redação Terra