inclusão de arquivo javascript

 
 

Federais do Rio decidem em assembleia se aceitam proposta

28 de agosto de 2012 19h12 atualizado às 21h55

Os professores de quatro universidades federais localizadas no Rio de Janeiro decidem, de amanhã até sexta-feira, se aceitam a proposta do governo federal para encerrar greve. O governo ofereceu aos docentes universitários reajustes de 25% a 40% e a redução do número de níveis de carreira de 17 para 13.

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que tem cerca de 4 mil professores, com percentual de adesões entre 10% e 95%, dependendo da área, a assembleia está marcada para sexta-feira, às 13h, no campus universitário do Fundão. As informações foram dadas pela assessoria de comunicação da associação dos docentes.

Na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde, segundo informações da assessoria de comunicação e do comando de greve, a maioria dos cerca de 3 mil docentes parou, a assembleia também será sexta-feira.

Na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a assembleia para decidir os rumos da greve está marcada para as 13h de quinta-feira. De acordo com a associação dos docentes, praticamente todos os 1.100 professores aderiram à paralisação. Os professores da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) reúnem-se em assembleia amanhã, às 14h.

Agência Brasil