inclusão de arquivo javascript

 
 

Diretor de faculdade põe fotos de garoto nu na Web

08 de julho de 2005 07h58 atualizado às 13h52

A polícia ouviu na quarta-feira o depoimento do veterinário Breno Schauher Henrique, 29 anos, acusado de divulgar fotos pornográficas e de prostituir um adolescente de 15 anos, informou o jornal O Estado de S.Paulo. O delegado Antônio Marques do Nascimento disse que o diretor de uma faculdade em Manaus, preso no dia 1º, quando defendia tese de doutorado na Universidade de São Paulo (USP), confirmou as acusações de ter distribuído fotos com imagens dele e do adolescente nus na suíte de um motel.

Segundo Nascimento, o acusado afirmou que, apesar de ter feito e divulgado as fotos, não manteve relações sexuais com o adolescente. Henrique pode pegar pena de um a quatro anos de prisão por exibir as imagens e de quatro a dez anos por prostituir o adolescente. A polícia chegou até o veterinário de Votuporanga após denúncias feitas pela mãe do adolescente.

Escola no RJ
O Ministério Público fluminense abriu procedimento ontem para investigar a divulgação de cenas de sexo na Internet protagonizadas por alunos do Colégio Santo Inácio, um dos mais tradicionais do Rio.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, os adolescentes foram afastados da instituição sem que o caso fosse informado à polícia ou ao MP. O promotor Felipe Cuesta encaminhou ofício à escola para que a instituição forneça, em 24 horas, os nomes, as idades e endereços dos jovens envolvidos no episódio.

No caso, uma estudante que praticava sexo oral no colega foi fotografada com o celular de outro aluno. "Não importa se a foto foi tirada com autorização da jovem, porque ela é menor e esse consentimento não é válido", afirmou o promotor. Cuesta disse que, mesmo que os rapazes envolvidos tentem apagar as mensagens de e-mails que divulgaram a cena, a perícia tem como recuperá-las.

A escola diz não ter recebido o ofício ainda, mas afirmou que não criará problemas para informar os nomes dos ex-alunos.

Redação Terra