inclusão de arquivo javascript

 
 

Mãe de Eliza mostra dente de leite e diz que lutará por neto

08 de julho de 2010 00h31 atualizado às 00h42

Sônia de Fátima Moura forneceu amostras de seu DNA para comparar com o sangue no carro do goleiro. Foto: Charles Silva Duarte/O Tempo/Futura Press

Sônia de Fátima Moura forneceu amostras de seu DNA para comparar com o sangue no carro do goleiro
Foto: Charles Silva Duarte/O Tempo/Futura Press

A sitiante Sônia Fátima Moura, 44 anos, mãe de Eliza Samudio, ex-amante do jogador Bruno, admitiu ontem que ficou mais de um ano sem notícias da filha. Ela disse que só tomou conhecimento do sumiço da jovem e de seu envolvimento com o goleiro do Flamengo pela imprensa. No entanto, mostrando fotos de Eliza ainda criança e até um saquinho de plástico com o "primeiro dente de leite da filha", Sônia disse que, durante um ano em que estiveram juntas, ela sempre foi "uma boa mãe".

Sônia também afirmou que irá disputar na Justiça com o ex-marido, Luiz Carlos Samudio, pela guarda do filho de 4 meses de Eliza, que seria fruto do romance com o atleta. Atualmente, a criança está sob a guarda do pai de Eliza, que mora em Foz de Iguaçu (PR).

Orientada pela advogada Maria Lúcia Borges, Sônia estava ontem no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), onde concedeu uma entrevista coletiva. Demonstrando estar abalada, embora tenha declarado que não está acompanhando pela imprensa o desenrolar das investigações sobre as buscas de sua filha, Sônia disse que, por brigas e supostas agressões por parte de Luiz Carlos Samudio, foi obrigada a sair de casa, em Foz de Iguaçu, quando a filha tinha apenas 3 anos. Ela disse que só voltou a reencontrar a garota em 2005, ao retornar à casa de um irmão em Foz de Iguaçu. Nessa época, a filha decidiu ir embora e ela não soube explicar o que teria levado Eliza a abandonar a família.

Questionada por que ficou o último ano sem contato com a filha, ela disse que era Eliza quem ligava para ela. Quanto à guarda do bebê, Sônia afirmou que a criança é seu neto e, independentemente de ser filho do jogador do Flamengo, ou não, irá brigar na Justiça pela guarda dele. Ela também confirmou que esteve no Instituto de Criminalística para ceder amostras para futuros exames de DNA, se necessários. Logo depois de deixar o auditório do DI, foi a vez do pai da modelo, Luiz Carlos Samudio, falar com os repórteres. Demonstrando cansaço, ele disse estar aliviado ao saber da prisão de Bruno e Macarrão.

Jornal do Brasil
Jornal do Brasil