inclusão de arquivo javascript

 
 

Tarso: Satiagraha só repercutiu porque envolvia pessoa influente

04 de dezembro de 2008 18h21 atualizado às 19h35

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou que o processo que envolve o banqueiro Daniel Dantas só adquiriu esta importância porque o réu é uma pessoa que tem "grande influência social e política". Segundo ele, se a Operação Satiagraha não tivesse essa característica, não teria tamanha repercussão.

» Brasil não está acostumado, diz Tarso
» PF apreende agenda de Braz
» EUA analisam US$ 400 mi de Dantas
» Coronel diz não ter vínculo com Dantas

"Provavelmente, a Polícia Federal tenha feito uns 200 inquéritos deste tipo nos últimos 10 anos. Agora, como se tratava de uma figura importante, com relações políticas amplas, uma pessoa muito poderosa e muito rica, aí chamou a atenção da imprensa", disse o ministro, antes de participar de evento no Rio de Janeiro.

Segundo o ministro, no Brasil as pessoas "super ricas" e "super importantes" não estão acostumadas a serem processadas. "Não estou dizendo que esta pessoa é culpada. Não estou pré-julgando. Mas isso (o caso) chamou a atenção. Como chamou a atenção, apareceram os debates que envolvem a defesa, o Ministério Público e o comportamento da própria autoridade policial", disse.

Agência Brasil