inclusão de arquivo javascript

 
 

Corpo de menina é encontrado em mala em Curitiba

05 de novembro de 2008 11h38 atualizado às 13h39

O corpo de uma menina de 9 anos foi encontrado dentro de uma mala na estação rodoferroviária de Curitiba nesta madrugada. Rachel Maria Lobo Oliveira Genofre estava desaparecida desde segunda-feira, quando deixou a escola onde estudava, o Instituto de Educação, no centro da capital paranaense.

» vc repórter: mande fotos e notícias

A mala foi encontrada por um passageiro, por volta da 1h30 da manhã, embaixo de uma das escadas do setor de transporte interestadual. O corpo estava inteiro, ainda trajava o uniforme do Instituto de Educação, e apresentava sinais de estrangulamento. A vítima estava enrolada em um plástico e em um lençol.

Segundo o delegado Neylor de Lima, da Delegacia de Homicídios, há indícios de violência sexual. "O Instituto Médico Legal (IML) ainda vai examinar e formalizar essa situação". Os pais da criança foram nesta manhã ao Instituto Médico Legal para reconhecer o corpo.

As investigações serão conduzidas em conjunto pela Delegacia de Homicídios e o Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), que já vem apurando o desaparecimento da menina.

Rachel morava no Bairro Vila Guaíra, na região sul da cidade e ia sozinha de ônibus à escola. A última vez que foi vista com vida foi no fim da manhã de segunda-feira nas imediações da praça Rui Barbosa, a cerca de 150 m da escola, onde tomava o ônibus para casa.

O delegado afirma que ainda precisa de declarações da família para adotar uma linha de investigação, "mas estamos respeitando esse momento de dor entre os familiares", disse, informando que os pais poderão prestar depoimento nesta tarde.

A Polícia Militar já solicitou à prefeitura as imagens das câmeras que fazem o monitoramento de segurança da Praça Rui Barbosa e das câmeras externas à rodoferroviária. A rodoferroviária de Curitiba ainda não tem circuito interno de câmeras que, segundo a prefeitura, está em fase de licitação.

Redação Terra