inclusão de arquivo javascript

 
 

Cancelamento de vôo aos EUA causa tumulto em SP

24 de janeiro de 2008 01h36 atualizado às 10h32

Um vôo da United Airlines com destino a Chicago, nos EUA, que sairia às 22h do Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, foi cancelado na noite de ontem. Foi o terceiro avião da companhia que apresentou problemas desde terça-feira. Ele levaria os passageiros que não haviam conseguido embarcar anteriormente e aguardaram durante toda a quarta-feira em hotéis. Revoltados, os passageiros causaram tumulto no balcão da empresa.

» Vôos para os EUA são cancelados
» Confira o seu vôo
» Problema faz dois vôos retornarem

O terceiro avião da companhia com problemas nem chegou decolar. Na noite de terça-feira, vôos 842, que seguia para Chicago e 860, para Washington, decolaram de Guarulhos, mas retornaram menos de duas horas depois a São Paulo, por problemas mecânicos.

O vôo extra com destino a Washington saiu ainda na noite de ontem do aeroporto de Guarulhos. A assessoria de imprensa da United disse que o vôo para Chicago deverá sair somente amanhã à noite.

Segundo o deputado Délio Malheiros (PV-MG), que tentava embarcar para Washington, na terça-feira, a aeronave fez um pouso forçado depois de pouco mais de uma hora de vôo. Era cerca de 1h da madrugada quando, de acordo com o relato do parlamentar, os passageiros foram informados de que o vôo seria cancelado.

"Sobrevoamos São Paulo para despejar combustível. Chegaram a pedir auxílio do Corpo de Bombeiros. O comandante decidiu retornar depois de sentir um cheiro de queimado", disse. "São verdadeiras sucatas voadoras que a United está disponibilizando para a América Latina", avaliou.

Em nota oficial, a United reconheceu o problema mecânico em dois aviões modelo Boeing 767-300. A companhia, explicou que o comandante da aeronave tem autonomia sobre a decisão de não seguir viagem por uma questão de responsabilidade com a vida dos passageiros.

Redação Terra