inclusão de arquivo javascript

 
 

Câmeras utilizadas no Pan irão monitorar favelas

30 de julho de 2007 09h05 atualizado às 09h11

A Secretaria Nacional de Segurança Pública pretende anunciar ações permanentes de combate à violência no Rio de Janeiro até o final de agosto. Uma das medidas para reduzir os índices de criminalidade será a instalação de câmeras em pelo menos 50 pontos estratégicos da região metropolitana, incluindo os acessos às favelas dos Complexos do Alemão e da Maré, no subúrbio carioca.

Os aparelhos foram utilizados nos locais de competição do Pan e ficarão para a Secretaria de Segurança fluminense. As primeiras câmeras devem ser remanejadas para as áreas dos batalhões da PM de Botafogo, na zona sul, e da Tijuca, na zona norte.

O governo federal também já confirmou que homens da Força Nacional permanecerão no Rio pelo menos até dezembro, mas ainda não divulgou o número de agentes. O objetivo do secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, é que 2 mil integrantes da tropa de elite e 1 mil da Polícia Rodoviária Federal fiquem até o final do ano.

Mesmo com o reforço policial, o governador Sérgio Cabral ainda pretende voltar a solicitar apoio das Forças Armadas no combate a violência no Estado. Ele deve discutir o assunto até o final desta semana com o novo ministro da Defesa, Nelson Jobim. O antecessor, Waldir Pires, havia negado a solicitação de Cabral.

Redação Terra