inclusão de arquivo javascript

 
 

Veja a biografia de Nelson Jobim

Nelson Azevedo Jobim nasceu em 12 de abril de 1946, na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, filho de Hélvio Jobim e Namy Azevedo Jobim. Jobim se formou bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (1964-1968) na faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

» Pires deixa Defesa; Jobim assume

Após a formatura, dedicou-se ao exercício da advocacia, foi presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Maria (RS), no biênio 1977-1978, e vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção do Rio Grande do Sul, entre 1985 e 1986. Também foi membro do Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul e do Instituto dos Advogados Brasileiros, sediado no Rio de Janeiro. Advogou de 1969 até 1994.

Foi professor adjunto do departamento de Direito da UFSM/RS em Direito Processual Civil, Introdução ao Direito e Filosofia do Direito. No magistério, foi professor da Escola Superior de Magistratura da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, lecionando Direito Processual Civil, Introdução ao Direito e Filosofia do Direito (1980-1986). Também lecionou na Escola Superior do Ministério Público da Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul, até 1986. É professor adjunto da Fundação Universidade de Brasília.

Na política, foi deputado federal pelo Rio Grande do Sul, para a 48ª legislatura (1987-1991). Reeleito deputado federal para a 49ª legislatura (1991-1995), foi relator da comissão de reestruturação da Câmara dos Deputados (1991), relator da comissão especial relativa à denúncia contra o presidente da República, Fernando Collor de Mello, pela prática de crime de responsabilidade (1992) e relator da revisão Constitucional (1993-1994).

Exerceu o cargo de ministro da Justiça, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, durante o período de 1º de janeiro de 1995 a 7 de abril de 1997.

Foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal, por decreto de 7 de abril de 1997, na vaga decorrente da aposentadoria do ministro Francisco Rezek. Em sessão plenária de 9 de abril de 2003, foi eleito vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, tomando posse no cargo em 5 de junho seguinte.

Em sessão de 19 de maio de 2004, foi eleito presidente do STF. Assumiu a presidência do tribunal em sessão solene realizada em 3 de junho de 2004. Em março de 2006, Jobim deixou o cargo.

Redação Terra