inclusão de arquivo javascript

 
 

Polícia do Rio mata 77% a mais em janeiro de 2007

31 de março de 2007 03h28

Em janeiro, primeiro mês da gestão Sérgio Cabral Filho (PMDB) no governo do Estado do Rio, as Polícias Militar e Civil mataram 117 pessoas em supostos confrontos. Isso representa 77,3% a mais do que os 56 mortos por policiais em janeiro do ano passado, conforme a Folha de S.Paulo.

O dado consta de estatísticas divulgadas ontem pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), autarquia vinculada à Secretaria Estadual de Segurança Pública.

A novidade da nova estatística é o cômputo dos casos de bala perdida, antes não anunciados pela Secretaria de Segurança Pública. Em janeiro, de acordo com o ISP, houve 31 ocorrências, sendo três com morte. Ou seja, a média de um bala perdida por dia.

Em janeiro de 2006, houve 22 casos de pessoas vitimadas por balas perdidas. Morreram dois baleados. O aumento de casos em janeiro deste ano foi de 40,9%. Durante 2006 foram registradas 224 vítimas, das quais 19 fatais.

Em todo o Estado, o crime que mais aumentou na comparação entre janeiro deste ano e do ano passado foi o de roubo a transeuntes. O crescimento foi de 24,8% - 4.270 casos em janeiro de 2007, contra 3.421 registros no mesmo período do ano passado. Roubo em meios de transportes coletivos (ônibus principalmente) vem em seguida, com aumento de 5,6% em janeiro em relação a janeiro de 2007.

Redação Terra