inclusão de arquivo javascript

 
 

Após ser esfaqueado, ACM Neto deixa hospital

19 de dezembro de 2006 13h44 atualizado às 15h01

O deputado ACM Neto é amparado ao deixar o Hospital Bahia. Foto: Marcele Facchinetti/Especial para Terra

O deputado ACM Neto é amparado ao deixar o Hospital Bahia
Foto: Marcele Facchinetti/Especial para Terra

O deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) deixou no início da tarde de hoje o Hospital Bahia, em Salvador, onde estava internado desde ontem, depois de receber uma facada nas costas. Segundo o boletim assinado pelo diretor-médico do hospital, Jadelson Andrade, ACM Neto passou por uma tomografia na manhã de hoje, que atestou as condições para que ele tivesse alta.

» Veja mais fotos
» ACM Neto já tinha sido ameaçado por agressora
» "Eles têm tudo", diz mulher que esfaqueou ACM Neto

ACM Neto foi atacado na tarde de ontem por Rita de Cássia Sampaio de Souza, 45 anos, pensionista do INSS. Segundo a polícia, ela alegou ter recebido a promessa de ajuda na liberação do seu FGTS e estava indignada com o aumento salarial dos parlamentares, aprovado na semana passada pelo Congresso Nacional.

O deputado passou bem a primeira noite internado e recebeu três pontos. Além da mulher do deputado, também passaram a noite no Hospital da Bahia seus pais, Antônio Carlos Magalhães Júnior e Rosário Magalhães. ACM Júnior foi internado com pressão alta, logo após saber que seu filho tinha sido esfaqueado.

Rita de Cássia foi presa e vai responder por tentativa de homicídio.

Veja o boletim médico na íntegra:

O quadro do paciente evoluiu de forma estável nas ultimas 24 horas, na unidade de internação do Hospital da Bahia, sem intercorrência clínica, hemodinâmica e respiratória. Hoje pela manhã, foi avaliado pela equipe médica, realizou exame de tomografia computadorizada de tórax de controle, com resultado satisfatório, estando em condições de alta hospitalar. Deverá permanecer em repouso na residência até a liberação médica.

Jadelson Andrade, diretor-médico do hospital.

Redação Terra