inclusão de arquivo javascript

 
 

Lula defende sistema de cotas raciais no ensino superior

27 de setembro de 2006 18h14

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje o sistema de cotas para negros e indígenas no ensino superior. Ele afirmou que a educação superior foi feita para a elite. "A questão das cotas, vocês perceberam que não é um debate fácil, parece fácil quando a gente está entre meia dúzia que concorda, mas daqui a pouco a gente descobre que tem outra meia dúzia que não concorda, e o debate se torna um debate preconceituoso, um debate eminentemente elitista, porque a verdade, nua e crua, é que o ensino superior no Brasil não foi feito nem para pobre nem para negro, foi feito para gente pertencente a uma parcela da elite brasileira", disse o presidente na cerimônia de assinatura do decreto que dá título de propriedade à comunidade quilombola de Caçandoca, em São Paulo.

O projeto de lei que prevê o sistema de cotas raciais está no Legislativo. "Se o Congresso vai fazer do jeito que é melhor, eu não sei, porque o Congresso é uma instituição de representação da sociedade, tem o seu jeito de funcionar, mas também depende da capacidade de pressão que a gente possa fazer", afirmou Lula.

A ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Matilde Ribeiro, disse que o governo está conversando com os setores contrários ao sistema de cotas. "Consideramos que é um direito as pessoas terem suas manifestações contrárias. Estamos procurando dialogar com esses setores para ter um entendimento".

Agência Brasil