inclusão de arquivo javascript

 
 

Governo decide concretar gruta em favela no Rio

02 de junho de 2003 09h59 atualizado às 14h55

Após análise de agentes do Esquadrão Antibombas da Polícia Militar do Rio de Janeiro e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), ficou decidido que a gruta localizada no Complexo do Alemão conhecida como "microondas" será concretada e não implodida, como havia sido cogitado pela manhã.

A informação foi dada pelo assessor de imprensa do secretário de Segurança Pública do Rio, Anthony Garotinho. A gruta é utilizada como crematório por traficantes da favela Vila Cruzeiro, onde o jornalista Tim Lopes foi capturado e morto há exato um ano. No "microondas", são queimados os corpos de pessoas assassinadas pelo crime organizado.

Tim Lopes foi apenas uma das vítimas torturadas e executadas no local. Depois de sua morte, um número indefinido de pessoas tiveram um fim semelhante no mesmo local. Lopes foi morto pela quadrilha do traficante Elias Maluco, que está preso em Bangu 1.

Redação Terra