inclusão de arquivo javascript

 
 

Deputado é acusado de receber salário de assessor

02 de junho de 2006 16h08 atualizado às 16h22

O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) instauração de inquérito para investigar eventuais delitos cometidos pelo deputado federal Wladimir Costa (PMDB-PA). Fábio Lopes Maria, ex-funcionário do deputado, alega que quando ocupava o cargo de secretário parlamentar do deputado entre janeiro de 2002 e fevereiro de 2005, repassava ao parlamentar parte dos salários.

» Leia mais notícias do jornal O Dia

De acordo com o depoimento, o reclamante recebia em uma conta poupança o salário pago pela Câmara Federal, R$ 3.100,00, mas entregava todo o valor ao irmão do deputado. Pelos serviços prestados, Fábio recebia R$ 500.

Wladimir Costa alega ausência de provas que fundamentem as acusações feitas pelo ex-secretário parlamentar. Ele pede, ainda, que o processo seja interrompido até o julgamento da ação penal que move contra Fábio Lopes, por crimes contra a honra cometidos em ação trabalhista.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.