inclusão de arquivo javascript

 
 

SP: presos mantêm 132 reféns em megarrebelião

13 de maio de 2006 11h24 atualizado às 22h32

Presos dominam a penitenciária de Potim. Foto: Futura Press

Presos dominam a penitenciária de Potim
Foto: Futura Press

O Estado de São Paulo enfrenta 18 rebeliões neste sábado, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Pelo menos 132 reféns estão sendo mantidos sob poder dos bandidos. Os motins em Avaré, Iaras, Guareí e Presidente Prudente e Serrazul foram controlados, mas o CDP de Osasco, aderiu aos motins.

» Veja as fotos das rebeliões
» Ataques a policiais matam 31 em SP
» Detentos fazem megarrebelião no Estado
» Governador de SP diz que sabia sobre possíveis ataques
» Opine sobre os ataques em SP

Durante a entrevista, Abreu Filho fez questão de reforçar que a polícia conseguiu controlar a situação em Avaré. "Os bandidos foram dominados e ninguém morreu", confirmou o secretário, rechaçando a informação de que seis pessoas haviam morrido durante a tomada do presídio pela polícia. Segundo a Administração Penitenciária de São Paulo, um refém ficou levemente ferido.

As rebeliões começaram na tarde desta sexta-feira, quando os detentos mantiveram 24 reféns nas regiões de Avaré e Iaras. Até o momento, os municípios de Ribeirão Preto, Pirajuí (Penitenciária 2), Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mogi das Cruzes, CDP Suzano, Araraquara, Lucélia, Lavínia, Marabá Paulista, Flórida Paulista, Paraguaçu Paulista, Riolândia, Potim (Penit. 1), Itirapina (Penit. 2), CDP Diadema, Franco da Rocha (Penit. 1), Irapurú, CDP Campinas e Osasco (CDPI) enfrentam rebelião.

A Polícia Militar continua negociando com os presos para tentar libertar os reféns. A Secretaria de Segurança de São Paulo não confirmou a ligação entre as rebeliões e os ataques a bases militares e delegacias, ocorridos nesta madrugada.

Morte
O agente penitenciário Alexandre Luiz de Lima, da penitenciária de Serra Azul foi morto nesta madrugada, segundo a Globonews. De acordo com as primeiras informações, a morte não tem ligação com os outros ataques.

Na cidade, uma delegacia também foi atingida por uma granada, lançada por dois homens de moto por volta da meia-noite. Ninguém ficou ferido.

Confira a lista dos presídios que enfrentam tumultos e o número de reféns:

- Ribeirão Preto: 9
- Pirajuí (Penitenciária 2): 10
- Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mogi das Cruzes: 6
- CDP Suzano: 13
- Araraquara: 8
- Lucélia: 11
- Lavínia: 1
- Marabá Paulista: 3
- CDP Campinas: 13
- Flórida Paulista: sem dados até o momento
- Paraguaçu Paulista: 0
- Riolândia: 12
- Potim (Penitenciária 1): 9
- Itirapina (Penitenciária 2): 12
- CDP Diadema: 11
- Franco da Rocha (Penitenciária 1): 2
- Irapurú: 10
- Osasco (DCP I): 2

Redação Terra