PUBLICIDADE

Modelo brasileira presa na China chora ao voltar ao País

26 mai 2014 - 20h44
(atualizado às 20h44)
Ver comentários
Publicidade
Modelo chora após desembarcar no aeroporto de São Paulo. Ela deve se dirigir a Santa Catarina para se encontrar com a família
Modelo chora após desembarcar no aeroporto de São Paulo. Ela deve se dirigir a Santa Catarina para se encontrar com a família
Foto: Renato Mendes / Futura Press

A modelo brasileira Amanda Griza, 19 anos, que foi presa na China, chegou ao Brasil nesta segunda-feira. A jovem gaúcha ficou presa mais de duas semanas.

Amanda foi presa no dia 8 com outros 60 modelos durante um falso teste profissional. A operação da polícia daquele país tinha como objetivo coibir a atuação de modelos que não têm visto de trabalho. Elena diz que recebeu informações de que a filha estava em um centro de detenção de estrangeiros com outras 11 garotas, mas não recebeu muitos detalhes das condições dela. 

Natural de Osório, no Rio Grande do Sul, a família reside há sete anos em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A jovem trabalha desde os 11 como modelo. O pai, Edson, contou anteriormente ao Terra que a filha ficaria apenas mais alguns dias em Pequim, onde houve a prisão, antes de se mudar para Hong Kong, concluído o contrato de trabalho.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade