3 eventos ao vivo

Ministro francês se diz confiante em venda de caças ao Brasil

6 jan 2010
08h30
atualizado às 10h01

O ministro da Defesa da França, Hervé Morin, minimizou nesta quarta-feira informações de que a Força Aérea Brasileira (FAB) preferiria um avião sueco em detrimento do francês Rafale, que Paris espera vender ao Brasil.

Caça francês Rafale participa de concorrência para equipar Forças Armadas brasileiras
Caça francês Rafale participa de concorrência para equipar Forças Armadas brasileiras
Foto: Divulgação

Na terça-feira, o jornal Folha de S.Paulo publicou que o relatório da FAB sobre a escolha de um novo caça aponta o Gripen NG, da sueca Saab, como melhor opção, à frente do F-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, e do Rafale, da francesa Dassault.

Morin disse, no entanto, que a decisão a ser tomada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva incluirá uma série de fatores estratégicos de longo prazo.

"Estamos confiantes com nossas relações com o Brasil", disse Morin à emissora de televisão BFM, lembrando que a França já garantiu encomendas de submarinos e helicópteros do Brasil, da ordem de 4,5 bilhões de euros, como parte de um acordo de defesa estratégica.

"Comprar uma aeronave de combate é comprar um sistema de armas completo, não é simplesmente comprar algo que você tira da prateleira", disse o ministro. "É decidir o que você vai incluir, que tipo de míssil, qual radar, quais sistemas de proteção, quais exigências de manutenção. É uma decisão para 40 anos", disse ele.

"É uma decisão com uma quantidade enorme de parâmetros, então, inevitavelmente, é uma longa discussão."

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, conta com sua sólida relação pessoal com Lula para ajudar a selar o acordo, que pode ser a primeira exportação do Rafale e tem o potencial de abrir as portas para vendas da aeronave em outras regiões.

O Rafale é a próxima geração francesa de caças de multiemprego e tem sido o carro-chefe da indústria de armas francesa. O modelo, no entanto, tem tido dificuldades em encontrar compradores externos, embora tenha sido finalista em várias concorrências.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade