2 eventos ao vivo

Ministro da Integração Nacional sobrevoa áreas atingidas do RJ

12 jan 2011
17h23
atualizado às 17h58

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, sobrevoou o Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira, percorrendo as áreas mais afetadas pela chuva no Estado. Amanhã, o ministro vai para São Paulo, onde se reunirá com o governador Geraldo Alckmim.

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio de Janeiro provocaram a morte de pelo menos 96 pessoas desde a noite de terça-feira, segundo levantamento feito pelo Terra a partir de dados das defesas civis municipais. Entre as vítimas, estão três bombeiros que seguiam para Nova Friburgo para auxiliar no resgate de famílias soterradas.

Outros três bombeiros foram resgatados dos escombros e um continua soterrado, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros havia informado que quatro soldados tinham morrido no deslizamento. A secretaria disse também que mais quatro pessoas morreram em após as chuvas na cidade, entre elas uma criança e um bebê.

Em Teresópolis, a Defesa Civil municipal registrou 71 mortes em alagamentos e deslizamentos. De acordo com a prefeitura, ainda não é possível contabilizar o número de desaparecidos e desabrigados porque muitas áreas ainda continuam inacessíveis.

Em Petrópolis, a prefeitura informou que foram registradas 18 vítimas. As mortes aconteceram nas localidades de Vale do Cuiabá, Estrada das Arcas, Gentil, Madame Machado e Brejal, mas os números podem passar dos 40, pois segundo equipes da Defesa Civil do município muitas pessoas foram arrastadas pelas águas na região.

Esta manhã, o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, fez um sobrevoo na região e conversou com lideranças políticas sobre os estragos. O governador do Estado, Sérgio Cabral, disse em comunicado que lamenta pelas mortes e demonstrou solidariedade às famílias dos bombeiros mortos em Nova Friburgo. Cabral também solicitou o apoio da Marinha Brasileira, no transporte da frota e de equipamentos do Corpo de Bombeiros às áreas atingidas.

Em 2010, mais de 200 mortos


Em abril de 2010, o

Terra

noticiou que pelo menos 223 pessoas tinham morrido no Rio de Janeiro por causa das chuvas desde o começo do ano. As maiores tragédias aconteceram em Angra dos Reis, quando dezenas de pessoas morreram na madrugada de 1º de janeiro após deslizamentos de terra, e em Niterói, no Morro do Bumba, também vítimas de deslizamentos.

Veja onde foram registradas as mortes:

Fonte: Redação Terra
publicidade