1 evento ao vivo

Ministério: desmatamento da Caatinga caiu em 2008 e 2009

17 jun 2011
20h19

Entre 2008 e 2009, a Caatinga, bioma predominante do Nordeste brasileiro, perdeu 1.921 km² de vegetação nativa, uma área equivalente a 200 campos de futebol, segundo dados apresentados nesta sexta-feira pelo Ministério do Meio Ambiente. Porém, enquanto de 2002 a 2008 a média foi de 0,28% de área desmatada a cada ano, entre 2008 e 2009 o ritmo caiu e a taxa foi de 0,23%.

A Caatinga já teve 45,4% de seu território desmatado, o que está ligado com a exploração ilegal de madeira para produção de carvão vegetal e lenha. Além da ameaça do desmatamento, o bioma é um dos mais vulneráveis às mudanças climáticas, com áreas sob grave risco de desertificação.

Os Estados que mais desmataram foram Bahia (638 km²), Ceará (440 km²) e Piauí (408 km²), e os municípios que registraram as maiores áreas com supressão de floresta foram Mucugê (BA), Ruy Barbosa (BA) e Cabrobó (PE).

Único bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga possui uma área original de 826.411 km² e está presente em cerca de 11% do País nos Estados de Bahia, Ceará, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Maranhão, Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. A região sofre forte impacto das mudanças climáticas por apresentar muitas áreas suscetíveis à desertificação.

Uso sustentável
O Ministério do Meio Ambiente e o Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal vão destinar R$ 6 milhões a projetos que promovam o uso sustentável dos recursos naturais na Caatinga.

Serão contempladas propostas de manejo florestal comunitário e familiar, eficiência energética para os polos gesseiro e cerâmico e fogões eficientes para as famílias do árido e semiárido. O edital para a seleção dos projetos será publicado na próxima semana.

A Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD) considera o uso sustentável das florestas como uma das melhores formas de se evitar a desertificação e garantir uma vida digna à população nas regiões do semiárido e árido. Para ressaltar a importância da prática, o tema de 2011 para o Dia Mundial de Combate à Desertificação, comemorado em 17 de junho, será o uso sustentável da floresta.

Com informações da Agência Brasil.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade