1 evento ao vivo

Minc: Chevron terá de pagar auditoria de técnicos independentes

25 nov 2011
13h52
atualizado às 14h02

A empresa Chevron Brasil deve ser notificada nesta sexta-feira pelas autoridades ambientais do Rio de Janeiro, sobre a realização de auditoria na petrolífera. A auditoria será feita por técnicos independentes e terá que ser custeada pela própria empresa, segundo informou o secretário Estadual do Ambiente do Rio, Carlos Minc.

Vazamento de petróleo na Bacia de Campos iniciou há mais de duas semanas
Vazamento de petróleo na Bacia de Campos iniciou há mais de duas semanas
Foto: Rogério Santana / Governo do Rio / Divulgação

A empresa norte-americana é responsável por um vazamento de óleo iniciado há mais de duas semanas, no Campo de Frade, na Bacia de Campos, no norte fluminense. "Hoje deveremos notificar a Chevron sobre essa auditoria, com base na nossa lei estadual. Será uma auditoria de padrões internacionais que deverá custar em torno de US$ 5 milhões, para ver todas as questões (da empresa), inclusive a capacidade de fazer face a eventos, acidentes. Será realizada primeiro na Chevron e depois em outras (petrolíferas)", disse Minc.

Auditorias ambientais como essa já foram feitas, por exemplo, na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), e costumam resultar em termos de ajustamento de conduta (TACs), com a exigência de cumprimento de uma série de medidas. No caso da Reduc, segundo Minc, o TAC recente demandou medidas de mais de R$ 1 bilhão.

O secretário disse ainda que, até a segunda-feira, o governo do Rio deve concluir o texto da ação civil pública contra a Chevron, por causa do acidente. A ação, de cunho indenizatório, poderá resultar no pagamento de uma multa de R$ 100 milhões.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

publicidade