0

Marcos Valério teria sido espancado na cadeia, diz jornal

14 mar 2009
23h35
atualizado em 15/3/2009 às 16h01
  • separator

Imagens de abusos supostamente sofridos na prisão pelo publicitário Marcos Valério foram divulgadas em reportagem da edição deste sábado do jornal Hoje em Dia, de Minas Gerais. Em liberdade há dois meses, após ficar detido durante 98 dias no Presídio de Tremembé, a 180 km de São Paulo, o empresário, conhecido pelo envolvimento no suposto caso do mensalão e preso por suspeita de ser mentor de um esquema para desmoralizar dois fiscais da Secretaria Estadual da Fazenda que haviam autuado a Cervejaria Petrópolis, teria sido espancado na cadeia.

Agredido na prisão, o empresário Marcos Valério, perdeu os dentes da frente
Agredido na prisão, o empresário Marcos Valério, perdeu os dentes da frente
Foto: Hoje em Dia / Futura Press

Nas fotografias publicadas no jornal mineiro, Marcos Valério aparece com hematomas e machucados na boca. A publicação noticiou ainda, com base em cópias de um laudo pericial, que o publicitário teria diversas cicatrizes, possivelmente fruto dos espancamentos, ocorridos entre outubro de 2008 e janeiro deste ano.

De acordo com a reportagem, o publicitário teria sido vítima de espancamentos dia sim, dia não, feitos por quatro presos que entravam em sua cela exigindo a entrega de um DVD que os detentos alegavam conter imagens comprometedoras de interesse político. O publicitário, no entanto, declarava desconhecer a existência da gravação.

Para tentar se proteger e evitar novos espancamentos, Marcos Valério teria recorrido à proteção de colegas de cárcere ligados à facção criminosa do PCC, que teriam sido pagos para defendê-lo, cita a reportagem.

Por causa das agressões, consta ainda do jornal, o empresário teria de fazer uma cirurgia na boca para implante ósseo e estaria sendo submetido também a tratamento psiquiátrico. Emocionalmente abalado e sem ter tido recursos médicos e farmacêuticos para tratar dos ferimentos, ele estaria 20 kg mais magro.

Na última quinta-feira, um requerimento para esclarecer as denúncias envolvendo casos de violência e abuso no sistema carcerário também teria sido encaminhado à Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembléia Legislativa de São Paulo pelo deputado estadual Major Sérgio Olímpio Gomes (PV). A diretora da Penitenciária II de Tremembé, no Vale do Paraíba (SP), Claudinéia Veloso Santos, deverá prestar esclarecimentos sobre a denúncia de abusos sofridos pelo empresário, complementa a matéria do Hoje em Dia.

Veja também:

Ministro da Saúde alerta para aumento de casos da covid-19 no interior do Brasil
Fonte: Terra
publicidade