0

Mais de 90% dos paulistanos apoiam lei antifumo no Estado

17 dez 2011
08h39
  • separator

Pesquisa feita pelo Instituto Informa, do Rio de Janeiro, apontou que mais de 90% dos paulistanos apoiam a legislação estadual que proíbe fumar em ambientes fechados de uso coletivo. A lei entrou em vigor no Estado em 2009, mas durante a semana a presidente Dilma Rousseff sancionou a restrição ao tabaco para todo o País. A pesquisa foi realizada na cidade de São Paulo entre os dias 2 e 5 de dezembro e ouviu 1.065 pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo os resultados, mais da metade dos paulistanos (57,2%) já presenciou o descumprimento da lei antifumo. No entanto, 67,9% dos entrevistados afirmaram que o governo deveria permitir que estabelecimentos comerciais tenham espaço reservado para os clientes fumantes. Segundo Fábio Gomes, diretor-presidente do Instituto Informa, os mais jovens são os que mais concordam com a existência de fumódromos. Entre os entrevistados de 16 a 19 anos, 81,9% acham que deve haver um espaço reservado. Entre os com 50 anos ou mais, apenas 60,3% concordam. Para Cristina Megid, diretora da Vigilância Sanitária do Estado, os resultados refletem o sucesso da lei. "Se passamos de 90%, é porque a população entendeu que o fumo passivo é tão prejudicial quanto fumar um cigarro."

Veja também:

Ministro da Saúde alerta para aumento de casos da covid-19 no interior do Brasil
Fonte: Terra
publicidade