inclusão de arquivo javascript

 
 

Para Infraero, Legacy descumpriu plano de vôo

09 de outubro de 2006 10h03 atualizado às 10h10

O presidente da Infraero, José Carlos Pereira, afirmou não ter dúvidas de que o jato Legacy, da Embraer, descumpriu o plano de vôo previamente traçado para a aeronave. Em entrevista à rádio Jovem Pan, ele disse que foi essa mudança que causou o choque da aeronave com o Boeing da Gol, no último dia 29, provocando a morte de 154 pessoas.

» Especial Vôo Gol 1907
» Veja mais fotos
» Confira fotos do resgate
» Veja fotos do local da queda
» Confira lista de passageiros
» Relembre os desastres aéreos
» Deixe uma mensagem

A Infraero, de acordo com Pereira, confirma a informação de que o avião da Embraer perdeu a comunicação com as torres de controle. Porém, isso não significa que um desastre estaria em curso, já que perdas momentâneas de sinal são comuns. De acordo com o ministro da Defesa, Valdir Pires, que sobrevoou o local do acidente, o sistema que monitora o espaço aéreo brasileiro é totalmente seguro e não falhou.

Segundo reportagem exibida no Fantástico, o piloto do Legacy, o americano Joseph Lepore, afirmou que o plano de vôo do jato foi elaborado pela Embraer e previa altitude de 37 mil pés até Manaus. O co-piloto Jan Paul Paladino confirmou a versão e disse que tem uma cópia do plano.

O delegado de Mato Grosso, Luciano Silva, que investiga o caso, contesta a versão dos americanos. De acordo com o delegado, a aeronave obteve autorização para voar a 37 mil pés entre São José dos Campos e Brasília, onde deveria descer para 36 mil pés. Em Mato Grosso, o Legacy teria de subir para 38 mil pés.

Redação Terra