inclusão de arquivo javascript

 
 

Presos ex-deputados e 44 por formação de quadrilha

04 de maio de 2006 09h50 atualizado às 18h08

Presos são levados para a carceragem da Polícia Federal. Foto: Agência Brasil

Presos são levados para a carceragem da Polícia Federal
Foto: Agência Brasil

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira os ex-deputados Bispo Rodrigues (PL-RJ) e Ronivon Santiago (PP-AC), por envolvimento nos crimes de formação de quadrilha, fraude em licitação, corrupção ativa e passiva e contra a ordem tributária. Além dos deputados, a operação Sanguesssuga, deflagrada hoje pela PF, prendeu outras 44 pessoas.

» Veja fotos das prisões
» Ex-deputados presos pela PF serão transferidos para Cuiabá

Entre os presos estão servidores públicos e assessores parlamentares. Só no Distrito Federal, foram presas 21 pessoas, entre elas o empresário Marco Antonio Lopes.

No Mato Grosso, 21 pessoas foram presas; no Paraná, duas; em Goiás uma; e no Acre, uma - o ex-deputado Ronivon Santiago. Os detidos em Brasília foram levados para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal.

Setenta equipes da PF trabalham para cumprir os mandados de prisão. Em Brasília, 100 policiais foram divididos em 22 equipes. Segundo a PF, o esquema começava no Congresso Nacional, durante a votação de emendas parlamentares ao Orçamento da União. O então deputado Ronivon Santiago (AC) apresentava uma emenda para a liberação de recursos para a compra de ambulâncias no Mato Grosso.

O empresário Marco Antonio Lopes atuava junto às prefeituras que seriam beneficiadas para favorecer empresas em que tinha interesse, de modo que ganhassem as licitações para a compra de ambulâncias.

Segundo a PF, entre os presos estão 11 assessores parlamentares - dois assessores do Ministério da Saúde e um do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Os assessores, de acordo com a assessoria de imprensa da PF, pertencem aos gabinetes do senador Ney Suassuna (PMDB-PB) e dos deputados Pastor Pedro Ribeiro (PMDB?CE), Vieira Reis (PRB-RJ), Nilton Capixaba (PTB-RO), Maurício Rabelo (PL-TO), Elaine Costa (PTB-RJ, licenciada), Edna Macedo (PTB-SP), Eduardo Seabra (PTB-AP) e João Mendes (PSB-RJ), além de um ex-assessor do gabinete do ex-deputado Ronivon Santiago.

Agência Brasil