inclusão de arquivo javascript

 
 

Mulher que roubou manteiga tem liberdade negada

21 de março de 2006 20h34 atualizado às 21h02

A 23ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo negou, nessa terça-feira, o pedido de liberdade à empregada doméstica Angélica Aparecida de Souza. Angélica, 18 anos, é acusada de ter roubado um pote de manteiga no valor de R$ 3,20 e está presa desde novembro de 2005 na penitenciária de Pinheiros, em São Paulo.

  • Opine sobre a decisão da Justiça

    O advogado de Angélica, Nilton José de Paula Trindade, também entrou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que ainda não foi julgado.

    Trindade afirma que ela deveria ser acusada de furto e não roubo, provocado por "estado de miséria pela qual passa juntamente com sua família", o que justificaria sua atitude desesperada. Segundo ele, Angélica está desempregada, tem um filho de dois anos e mora com a mãe doente. Ele alega que a mulher, ao ver o filho chorando de fome, foi a um supermercado a convite de uma amiga, quando escondeu o pote de manteiga em um boné.

  • Redação Terra