inclusão de arquivo javascript

 
 

Ladrões roubam bolsa de mulher com bazuca no Rio

17 de março de 2006 15h50 atualizado em 18 de março de 2006 às 03h39

Uma bazuca AT-4 e uma granada defensiva M-4 de uso exclusivo das Forças Armadas foram apreendidas pela polícia ontem, em em Rio do Ouro, Niterói (RJ), com cinco bandidos que tinham acabado de assaltar um mercado. Antes de atacarem o estabelecimento, os criminosos usaram a bazuca - capaz de destruir um blindado com um único tiro - para roubar a bolsa de uma mulher que passava em frente ao local.

  • Leia mais reportagens do jornal O Dia

    O ataque ao mercado ocorreu por volta das 14h e levou pânico a funcionários e clientes. Segundo o gerente do mercado, Everton Cândido Alves, o bando ameaçava explodir o mercado enquanto roubava os caixas. O grupo também roubou a arma de um segurança e pertences de quem estava no estabelecimento.

    Informados do assalto pelo rádio, PMs fizeram um cerco e conseguiram localizar o bando em um sinal na estrada Francisco da Cruz Nunes, em Itaipu. Os presos são: Anderson Luiz de Azevedo, 25 anos; Jack do Nascimento Corrêa, 30; Márcio Brito dos Santos, 25; Eberton Alves Cândido, 23; e Vítor Oliveira Martins, 25.

    No momento da prisão, um dos ladrões ameaçou explodir a granada. Apavorados, motoristas saíram de ré, outros desceram do carro e pessoas correram. Os R$ 300 levados do mercado, a bolsa e o armamento foram recuperados. O carro usado pelo bando, um Palio vermelho, foi roubado às 10h, em Brás de Pina, Rio de Janeiro, por um dos assaltantes.

    Os criminosos ainda tentaram subornar os PMs para serem soltos. Um deles contou aos policiais que o armamento tinha sido roubado do Forte Imbuí, em Jurujuba, Niterói.

    Bolsa roubada
    Ivanete Moraes da Silva, que passava do outro lado da rua, foi abordada pelo assaltante que estava com a bazuca, que apontou a arma para ela ordenando que entregasse a bolsa. Na delegacia, Ivanete contou ter ficado tão apavorada com o tamanho da arma que não lembrava a fisionomia do bandido e, por isso, não conseguiu reconhecê-los. O gerente, no entanto, identificou todos os cinco.

  • O Dia
    O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.