inclusão de arquivo javascript

 
 

Lula encontra esquerda da América Latina no Chile

11 de março de 2006 15h22 atualizado em 12 de março de 2006 às 00h46

Lula ao lado de Michele Bachelet e Nestor Kirchner. Foto: EFE

Lula ao lado de Michele Bachelet e Nestor Kirchner
Foto: EFE

A eleição de Michelle Bachelet é a consolidação da democracia na América Latina e na América do Sul, afirmou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a posse da presidente chilena, em Valparaíso. Na cidade costeira, Lula teve oportunidade de encontrar outras lideranças da esquerda da América Latina: os presidente da Venezuela, Hugo Chávez, do Uruguai, Tabaré Vasquez, e da Bolívia, Evo Morales.

  • Michelle Bachelet assume a Presidência do Chile

    Também encontrou-se com o colega argentino Nestor Kirchner. A anfitriã, Michele Bachelet, é primeira mulher na história do Chile a ocupar a presidência da República.

    O presidente não falou em esquerda em suas declarações, mas afirmou que "há mudanças na política do continente". "Há uma participação popular muito mais intensa. Acho que o povo da América do Sul está de parabéns", completou.

    Segundo o presidente, a América Latina está consolidando raízes profundas na democracia e isso é bom para os chilenos e todo o povo latino-americano. "Michelle simboliza uma evolução na participação política das mulheres na América do Sul e na América Latina", disse o presidente. Lula também elogiou Ricardo Lagos, que antecedeu Bachelet. "Lagos é e foi um grande estadista". Para o presidente brasileiro, Lagos marcou a historia chilena e representou muito não apenas para o povo do país, mas para todos os latino-americanos.

  • Redação Terra