inclusão de arquivo javascript

 
 

Lula dobra votos entre mais ricos e vence 2 turnos

22 de fevereiro de 2006 02h50 atualizado às 13h38

Enquanto o PSDB, dividido, trava uma luta interna para escolher entre o prefeito de São Paulo, José Serra, e o governador paulista, Geraldo Alckmin, para concorrer ao Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece liderando a corrida eleitoral em todos os cenários, segundo pesquisa do Datafolha divulgada nesta quarta-feira. De acordo com o levantamento, Lula dobrou a votação entre aqueles que ganham mais de 10 salários mínimos mensais (R$ 3 mil) e venceria Serra, seu principal adversário, nos dois turnos.

  • Infográfico: veja a comparação entre as pesquisas
  • Opine sobre a pesquisa
  • Lula abre 10 pontos sobre Serra, segundo CNT/Sensus

    Quando se trata dos eleitores mais ricos (5% do universo de entrevistados), Lula saltou de 16%, há cerca de três semanas, para 31% das preferências.

    Na versão estimulada da pesquisa (os eleitores escolhem entre nomes pré-indicados), Lula venceria Serra no primeiro turno com 39% das intenções de voto contra 31% do tucano. No levantamento anterior do Datafolha, realizado há três semanas, Lula e Serra empatavam tecnicamente no primeiro turno (34% para o prefeito paulistano contra 33% do petista).

    Quanto ao segundo turno, a pesquisa mais recente do instituto indica vitória de Lula por margem de cinco pontos percentuais (48% a 43%). A pesquisa prévia mostrava o presidente da República sendo derrotado por Serra (49% a 41%).

    A tendência de recuperação de Lula já tinha sido indicada por levantamento CNT/Sensus divulgado na semana passada. A pesquisa, na ocasião, mostrava o petista 10 pontos à frente de Serra em um eventual segundo turno (47,6% contra 37,6%). Na etapa preliminar da eleição, a margem favorável ao petista seria ainda maior: 40,2% a 28,6%.

    Segundo o jornal Folha de S.Paulo, quando o adversário de Lula é Geraldo Alckmin, que chegou a empatar a disputa no segundo turno, o presidente da República bateria o tucano por 53% a 35%. No primeiro turno, a vantagem de Lula saltaria dos oito pontos registrados em dezembro para os atuais 26 pontos: 43% das intenções de voto para o petista frente a 17% das preferências do governador paulista.

    Apenas quanto ao segundo turno (no qual Lula venceria com 39% os demais adversários), a pesquisa Datafolha desta quarta-feira mostra Anthony Garotinho (PMDB) com 8% das intenções de voto no cenário mais disputado (que inclui José Serra como o candidato tucano). Quando o concorrente do PMDB é o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, ele não passa de 3% das preferências em todos as hipóteses sugeridas aos entrevistados.

    Espontânea
    Quando não são apresentados os nomes dos candidatos, Lula sobe de 23% das preferências para 30%, enquanto Serra salta de nove pontos para 11%. Alckmin estacionou nos 4%.

    Avaliação pessoal de Lula supera a do governo
    A pesquisa divulgada hoje pelo Datafolha mostra que a avaliação pessoal de Lula é o grande responsável por seu crescimento eleitoral. Enquanto o petista era "ótimo ou bom" para 40% dos eleitores, de acordo com levantamento de outubro de 2005 do instituto, agora recebe essa aprovação de 53% das pessoas pesquisadas.

    Já a imagem do governo permaneceu praticamente inalterada. Segundo o Datafolha, 37% consideram o governo "ótimo ou bom", 39% o classificam como "regular" e 22% o consideram "ruim ou péssimo".

    A pesquisa foi realizada nos dias 21 e 22 de fevereiro e ouviu 2.651 pessoas em 164 cidades do País. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

  • Redação Terra