inclusão de arquivo javascript

 
 

Serra culpa "Lei de Murphy" pelo caos em SP

02 de dezembro de 2005 15h13 atualizado às 15h21

O prefeito de São Paulo, José Serra, culpou a "Lei de Murphy" pelos problemas que a cidade sofreu com a chuva na manhã de hoje. A chuva deixou a cidade em estado de atenção na Marginal Tietê e na zona norte. Foram registrados diversos pontos de alagamento e o congestionamento chegou a 124 km às 9h30. Uma bomba de sucção quebrou próximo a ponte das Bandeiras, na Margina Tietê, prejudicando o escoamento da água da chuva. "Ela estava lá e nesta noite não funcionou. Foi a Lei de Murphy", afirmou Serra.

  • Fórum: opine sobre a declaração de Serra

    Segundo o prefeito, a bomba funcionava normalmente e nunca havia apresentado problemas. Serra afirmou que novas bombas prometidas pelo governo do Estado para serem instaladas nas pontes Anhangüera e Casa Verde ainda não foram entregues. "Liguei para o Departamento de Águas e Esgoto do Estado, que me garantiu que elas serão entregues na segunda-feira", informou.

    O prefeito disse ainda que o alagamento na Marginal Tietê teria sido provocado pelo entupimento de galeria causado pelas obras de rebaixamento do rio Tietê. Segundo o Secretário de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Mauro Arce, o rebaixamento da calha não causou o entupimento das galerias. "Tivemos problemas de alagamento em outros pontos da cidade além da Marginal Tietê" justificou.

  • Redação Terra