inclusão de arquivo javascript

 
 

Igreja Universal cria partido e concorrerá em 2006

13 de setembro de 2005 15h37 atualizado às 16h51

A Igreja Universal do Reino de Deus, o movimento evangélico mais influente do país e com negócios avaliados em US$ 1 bilhão, criou seu próprio partido político e concorrerá às eleições do próximo ano.

As autoridades eleitorais confirmaram hoje a inscrição do Partido Municipalista Renovador (PMR), que apresentou o número de 450 mil assinaturas de eleitores necessário para se tornar partido.

Este novo partido está em formação desde 2003, quando começou a ser articulado pelo bispo e ex-deputado Carlos Rodrigues, um dos fundadores dessa igreja e expulso no ano passado do Conselho de Bispos por acusações de corrupção.

Rodrigues, além disso, renunciou ontem a seu mandato de deputado, tentando conservar seus direitos políticos, que teriam sido cortados caso fosse submetido a um processo de cassação por corrupção.

O bispo Rodrigues pertence ao Partido Liberal (PL), que até agora articula no Congresso a chamada "bancada evangélica", um grupo parlamentar integrado por legisladores de diferentes partidos unidos por suas crenças religiosas.

A Igreja Universal existe há 20 anos e foi fundada por Rodrigues e o bispo Edir Macedo. A própria igreja calcula que tem aproximadamente três milhões de fiéis no Brasil e outros três milhões nos outros 46 países em que está presente.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.