inclusão de arquivo javascript

 
 

Bando invade BC em Fortaleza e leva R$ 150 mi

08 de agosto de 2005 13h02 atualizado às 18h56

Um bando invadiu o escritório do Banco Central de Fortaleza (CE) neste fim de semana e levou cerca de R$ 150 milhões. A quadrilha teria cavado um túnel e passado o fim de semana dentro do prédio. A polícia acredita que esse é o maior roubo a banco na história do País.

O túnel, de aproximadamente 200 metros de extensão, com profundidade aproximada de quatro metros, começava em uma casa e dava direto no caixa-forte do banco. "É algo que só se vê em filmes... Eles cavam um túnel de 200 metros que vai por baixo de dois quarteirões da cidade. Eles estavam cavando esse túnel há três meses", disse o investigador da polícia Francisco Queiroga à Reuters por telefone.

Em nota distribuída à imprensa, o BC acrescentou que o piso da casa-forte foi arrombado e cinco contêineres, que guardavam cédulas de R$ 50, foram violados. As cédulas haviam sido recolhidas da rede bancária para análise de seu estado de conservação. "Após a análise, parte das cédulas seria encaminhada de volta ao sistema financeiro e parte seria incinerada", explicou o BC.

A casa-forte tem uma área de 500 metros quadrados, com paredes de dois metros de espessura, revestidas de concreto e malhas de aço, de acordo com o BC. A PF do Ceará, que assumiu a investigação do caso, confirmou que a quantia roubada é a maior já conhecida no País. A polícia acredita que entre seis e dez ladrões tenham participado do golpe.

O roubo excedeu a quantia roubada por Ronald Biggs no que ficou conhecido como o Assalto ao Trem Pagador. Biggs fugiu para o Brasil e viveu no país por vários anos. Ele e outros 11 membros de sua gangue roubaram um trem do correio que seguia de Glasgow para Londres em 1963, conseguindo 2,6 milhões de libras (cerca de US$ 53 milhões em dinheiro de hoje).

Redação Terra