inclusão de arquivo javascript

 
 

Jefferson: "Dirceu é o maior chefe da corrupção"

17 de junho de 2005 12h35 atualizado às 14h41

O presidente do PTB, deputado Roberto Jefferson (RJ), voltou a atacar o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu ao chegar para a reunião do Diretório Nacional do PTB, no Hotel Nacional em Brasília. Segundo Jefferson, Dirceu "é o chefe do maior esquema de corrupção que eu vi nos últimos anos". "Já o presidente Lula é um homem de mãos limpas e honrado", defendeu Jefferson.

  • Assista: José Dirceu pede demissão
  • Tudo sobre a crise no governo
  • Fórum: opine sobre a crise no governo

    O presidente do PTB disse que recebeu com consternação a saída de Dirceu. Ele negou ainda que tenha ficado contente com o fato. Em relação à fotografia divulgada pela imprensa em que apareceu sorrindo ao telefone, ontem à noite, esclareceu que conversava com seu neto de um ano.

    "Por isso eu sorria. Não é costume meu sorrir da desgraça de ninguém, debochar da derrota de ninguém. Vocês podem perguntar à Abin, que está monitorando meus telefones o tempo todo, e se em algum momento eu me regozijei da tragédia pessoal, da desgraça de alguém. Não é verdade, a foto não traduz meu sentimento", falou.

    Durante a reunião, Jefferson recebeu várias manifestações de apoio de outros parlamentares. Todos defendem a permanência dele frente à presidência do partido. E o possível afastamento de Jefferson nem chegou a ser votado. Ele inclusive ouviu que "já foi o melhor presidente que o PTB já teve".

    O PTB também decidiu entregar todos os cargos que tem no governo federal, inclusive o Ministério do Turismo, para deixar o presidente Lula a vontade para fazer as demissões que quiser.

    Hoje, o diretório nacional do partido, também vai votar se rompe ou não com o governo Lula. Os deputados federais não querem o rompimento. O comando do PTB não acha incoerente em apoiar o presidente Lula e manter Jefferson, o pivô da crise, na presidência do partido.

    O Portal Terra entrou em contato com o PT para falar sobre a declaração de Jefferson, mas a assessoria do partido informou que não há um pronunciamento ofical do PT sobre o assunto.

  • Redação Terra