inclusão de arquivo javascript

 
 

Vereadores de Maceió podem ter R$ 100 mil de 13º

15 de dezembro de 2004 11h01

Um projeto que tramita há dois meses em sigilo na Câmara de Vereadores de Maceió deverá ser votado hoje. Ele diz respeito ao décimo terceiro salário dos vereadores, que se aprovado irá subir para quase R$ 100 mil para cada um, gerando um impacto de R$ 2 milhões. É o montante que os 21 vereadores da Capital podem receber nos próximos dias caso eles mesmo aprovem um projeto de resolução que está em tramitação e que só agora, faltando dois dias para o início do recesso parlamentar, será colocado em plenário para votação.

Na prática, isso significa que os vereadores poderão receber o correspondente a três repasses mensais de verbas de gabinete, no valor de R$ 33 mil cada, totalizando R$ 99 mil em um único mês. Multiplicando esse valor pelo número de vereadores da casa, a manobra custará aos cofres do Legislativo municipal aproximadamente R$ 2 milhões.

O projeto deverá ser votado na sessão de hoje ou, no mais tardar, amanhã. Vem sendo classificado por alguns parlamentares como uma gratificação trabalhista, já que oficialmente os vereadores não contam com o benefício do décimo no final do ano.

As articulações em torno da proposta começaram ainda em outubro, quando os vereadores estudaram a possibilidade de promover um reajuste salarial de 54% retroativo a janeiro, nos próximos honorários.

Na época, o presidente da Casa, vereador Alan Balbino (PSB), descartou a existência de qualquer tipo de documento formalizando a idéia. Acrescentou ainda que um possível reajuste seria inviável diante a atual situação orçamentária da Câmara. Mas a assessoria de imprensa da Câmara confirmou que a votação deverá acontecer na sessão de hoje.

Agência Nordeste
Agência Nordeste - Copyright Agência Nordeste. Todos os direitos reservados.