inclusão de arquivo javascript

 
 

Ex-deputado João Alves morre na Bahia

14 de novembro de 2004 23h19 atualizado às 23h19

O ex-deputado João Alves, de 85 anos, morreu hoje em Salvador, em Salvador, vítima do câncer. Ele estava internado num hospital havia três semanas.

Alves ficou conhecido nacionalmente como um dos anões da Comissão Mista de Orçamento do Congresso na década de 1990. Na época, Alves atribuiu seu patrimônio a uma série de mais de 200 bilhetes premiados nas loterias.

O ex-deputado nasceu em Maceió, Alagoas, em 28 de setembro de 1919. Começou na vida pública como suplente de deputado pelo PTB da Bahia em 1958, e em 1962, elegeu-se deputado federal pela mesma sigla. Com a extinção dos partidos depois do golpe de 1964, filiou-se à Arena e ocupou sucessivamente cadeiras na Câmara. Em 1979, com a volta dos partidos, ingressou no PDS, que substituiu a Arena.

Em 2003, envolveu-se em um escândalo de desvio de verbas federais. Um ex-funcionário da Comissão de Orçamento denunciou esquema de manipulação de verbas montado por Alves, desde 1972, quando o deputado baiano ingressou como titular da comissão. De acordo com a denúncia, Alves colaborava com o Executivo, impedindo que os deputados fizessem mudanças no Orçamento em troca da inclusão, nos gastos oficiais, de verbas para seus redutos eleitorais.

Devido a sua baixa estatura assim como a dos outros seis parlamentares envolvidos ficaram conhecidos como os anões do Orçamento.

Em 1994, Alves renunciou ao mandato de deputado para evitar a cassação.

Redação Terra