inclusão de arquivo javascript

 
 

Marina diz que PV deve levantar bandeira da ética na política

30 de agosto de 2009 15h19 atualizado às 16h17

Marina Silva é ovacionada como candidata presidencial. Foto: Raphael Falavigna/Terra

Marina Silva é ovacionada como candidata presidencial
Foto: Raphael Falavigna/Terra

Hermano Freitas

Direto de São Paulo


A ex-ministra do Meio Ambiente, a senadora Marina Silva (AC), foi ovacionada neste domingo em São Paulo como candidata à Presidência da República pelos militantes do PV presentes na convenção que marcou sua filiação oficial ao partido. Marina afirmou que uma das suas exigências para entrar na agremiação foi a reformulação do programa visando a defesa do desenvolvimento sustentável e defendeu que o PV deve levantar a bandeira da ética na política. A filha de Chico Mendes foi uma das lideranças que homologaram a ficha de filiação de Marina.

Em uma luxuosa cerimônia no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, o PV homologou a filiação da ex-ministra com as assinaturas de Elenira Mendes, filha de Chico Mendes, José Luis Penna, presidente do partido, Eduardo Jorge, secretário do Verde e do Meio Ambiente da cidade de São Paulo, e do deputado federal Fernando Gabeira (RJ).

Entre as lideranças do partido presentes ao evento estavam também o ministro da Cultura, Juca Ferreira, o líder do PV na Câmara, deputado José Sarney Filho (MA), além de uma deputada do Parlamento Europeu, a francesa Catherine Greeze.

Em um discurso emocionado, principalmente nos momentos em que lembrou seus mais de 30 anos de militância no PT, Marina afirmou que uma das exigências que fez para entrar no partido foi a reformulação do programa político de modo a se tornar mais focado nas questões de desenvolvimento sustentável. Marina saiu do PT há algumas semanas afirmando não encontrar "condições políticas" para avanços na questão ambiental.

A senadora também defendeu que o partido deve levantar a bandeira na ética da política. "Homens e mulheres de bem aperfeiçoam as instituições", disse Marina, reiterando que não tem mais ilusão acerca de partidos perfeitos.

Sobre a necessidade de preservação do meio ambiente, a senadora também afirmou que sua entrada no PV vai marcar o "encontro com aqueles que já estão convencidos" desta necessidade. Para a ex-ministra, o mundo vive atualmente duas crises, uma econômica e a outra, mais grave, do meio ambiente. "Não há como resolver os problemas econômicos e sociais destruindo a base de nosso desenvolvimento", disse.

Marina também se emocionou quando recordou os momentos de luta ao lado do sindicalista Chico Mendes, assassinado no Acre em 1988, e dos irmãos Jorge e Tião Viana.

O público presente ovacionou Marina como candidata à Presidência da República, mas a senadora evitou comentar o assunto. No entanto, o ministro Juca Ferreira foi uma das lideranças que já afirmou que defende sua candidatura.

O deputado federal Fernando Gabeira comentou apenas que o partido "não pode ser cúmplice de nenhum estelionato eleitoral". "Vai ser candidato no PV, com nosso apoio, aquele que tiver realmente condições de defender o programa e se comportar adequadamente", afirmou.

Gabeira também aproveitou para relembrar a atual crise no Senado Federal e os recentes escândalos de corrupção que afetaram o Congresso. "Temos no Brasil um governo moralmente frouxo, um Congresso apodrecido e um Supremo Tribunal em processo de decomposição", afirmou.

Marina Silva é apontada como um dos principais nomes na disputa pela Presidência da República em 2010. Há duas semanas, ela anunciou sua saída do Partido dos Trabalhadores (PT), no qual esteve vinculada por 30 anos. Sua filiação ao PV é considerada o primeiro passo para uma eventual candidatura presidencial, que ainda não foi oficializada.

O evento também contou com as presenças dos atores Cristiane Torloni e Vitor Fasano, além de dois filhos do ex-presidente João Goulart (1961-1964), Verônica Fialho e Jõao Vicente Goulart.

Redação Terra
  1. A ex-ministra do Meio Ambiente, a senadora Marina Silva (AC), assinou o seu termo de filiação ao PV em uma cerimônia em São Paulo. Há duas semanas ela anunciou sua saída do PT, no qual esteve vinculada por 30 anos. A senadora é apontada como um dos principais nomes na disputa pela Presidência da República em 2010.   Foto: Raphael Falavigna/Terra

    A ex-ministra do Meio Ambiente, a senadora Marina Silva (AC), assinou o seu termo de filiação ao PV em uma cerimônia em São Paulo. Há duas semanas ela anunciou sua saída do PT, no qual esteve vinculada por 30 anos. A senadora é apontada como um dos principais nomes na disputa pela Presidência da República em 2010.

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

  2. Manifestantes realizaram ato em frente ao local onde a cerimônia foi realizada  Foto: Raphael Falavigna/Terra

    Manifestantes realizaram ato em frente ao local onde a cerimônia foi realizada

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

  3. O deputado federal Fernando Gabeira, do Rio de Janeiro, na cerimônia, criticou o Governo referindo-se aos escândalos de corrupção  Foto: Raphael Falavigna/Terra

    O deputado federal Fernando Gabeira, do Rio de Janeiro, na cerimônia, criticou o Governo referindo-se aos escândalos de corrupção

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

  4. Membros do PV acompanham o discurso feito por Marina  Foto: Raphael Falavigna/Terra

    Membros do PV acompanham o discurso feito por Marina

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

  5. Marina comemora sua filiação ao PV  Foto: Raphael Falavigna/Terra

    Marina comemora sua filiação ao PV

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

  6. Sua filiação ao PV é considerada o primeiro passo para uma eventual candidatura presidencial, que ainda não foi oficializada.  Foto: Raphael Falavigna/Terra

    Sua filiação ao PV é considerada o primeiro passo para uma eventual candidatura presidencial, que ainda não foi oficializada.

    Foto: Raphael Falavigna/Terra

/brasil/foto/0,,00.html