inclusão de arquivo javascript

 
 

Polícia usa videoconferência em operação contra milícia no Rio

27 de agosto de 2009 12h09 atualizado às 12h52

Anderson Ramos

Direto do Rio de Janeiro


Policiais civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Organizados (Draco) realizaram uma videoconferência para prender nove suspeitos de integrar uma milícia durante uma operação na Baixada Fluminense, na manhã desta quinta-feira. Direto do Setor de Inteligência da Draco, o inspetor chefe Jorge Gerhard, coordenou toda operação desde 4h. A milícia, segundo relatório da CPI das Milícias da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), planejava a morte de autoridades da região. Entre os presos, sete são policiais militares.

Segundo Gerhard, com esse novo mecanismo, os policiais podem ser mais precisos nas investigações e nas conclusões dos inquéritos. "As imagens mostram claramente desde a saída das viaturas até a chegada à residência dos supostos criminosos". De acordo com o inspetor da Draco, os policiais podem utilizar esse tipo de dispositivo para que testemunhas possam reconhecer criminosos à longa distância. O dispositivo pode ser implantado em um local fixo, como uma favela, para que os policiais possam acompanhar a movimentação de dentro da delegacia.

Redação Terra