inclusão de arquivo javascript

 
 

'Não me sinto culpado de nada', diz Sarney

21 de agosto de 2009 18h23 atualizado às 19h42

Sarney afirmou que sempre foi presidente do Senado por convocação. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Sarney afirmou que sempre foi presidente do Senado por "convocação"
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou em entrevista à Globonews que "não se sente culpado de nada", mesmo após a sucessão de denúncias contra ele. Sarney afirmou que de todas as vezes que foi presidente do Senado sempre foi por convocação, e "nunca" por vontade.

Desde que assumiu o comando do Senado, José Sarney é acusado de cometer uma série de irregularidades, que incluem responsabilidade na edição dos chamados atos secretos, desvio de recursos de um patrocínio feito pela Petrobras à fundação que leva seu nome, além da prática de tráfico de influência em favor do namorado de uma neta sua. As 11 ações contra o peemedebista no Conselho de Ética foram arquivadas.

Sarney negou que sofre pressões para deixar o cargo e disse que poderá ser destituído no dia em que a maioria dos senadores quiser. "No dia em que a maioria dos meus colegas me destituir, muito bem. Eles me elegeram e podem me destituir", afirmou.

Redação Terra