inclusão de arquivo javascript

 
 

Polícia localiza médicos que atuavam em enfermaria do tráfico

23 de julho de 2009 07h28 atualizado às 13h42

Durante a operação, uma nova enfermaria usada por traficantes foi encontrada. Foto: Anderson Ramos/Terra

Durante a operação, uma nova enfermaria usada por traficantes foi encontrada
Foto: Anderson Ramos/Terra

Anderson Ramos

Direto do Rio de Janeiro


O chefe da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, Alan Turnovski, afirmou que foram localizados os profissionais, como médicos e enfermeiros, que prestavam serviço a supostos traficantes em uma enfermaria localizada na quarta-feira na favela de Manguinhos. Nesta manhã, uma nova enfermaria usada por traficantes foi localizada na favela do Jacarezinho.

Turnovski afirmou que os profissionais da área da saúde que trabalhavam para os traficantes serão indiciados por associação ao tráfico de drogas. "Eles ganham muito bem para tratar desses bandidos", disse.

De acordo com o diretor das delegacias especializadas do Rio, Rodrigo Oliveira, a investigação sobre o envolvimento dos médicos e enfermeiros com o tráfico de drogas está sob sigilo.

Nova enfermaria
Policiais civis que faziam uma operação na favela do Jacarezinho localizaram uma nova enfermaria que seria utilizada por traficantes. Foram encontrados no local medicamentos de uso controlado, gaze para curativos, materiais cirúrgicos e anestesias.

O delegado Deoclécio Assis, titular da Delegacia de Roubos e Furtos, afirmou que a localização da nova enfermaria é um indício de que as quadrilhas têm se especializado na organização desse tipo de atendimento. O objetivo seria evitar que os seus integrantes baleados ou feridos procurem os hospitais - onde aumentaria a chance de serem presos.

A operação policial tinha como objetivo localizar suspeitos que teriam fugido durante a operação realizada ontem, em Manguinhos. Os policiais invadiram a favela por volta das 6h30, com o apoio de dois helicópteros.

Houve tiroteio e, segundo as primeiras informações, homens teriam atirado contra um dos helicópteros da Polícia Civil. Um suspeito de tráfico de drogas foi baleado e morreu. Vários acessos ao Jacarezinho foram ocupados pelos policiais. Dois suspeitos foram presos.

A polícia apreendeu 5 kg de maconha, 200 pedras de crack, e um aparelho de depilação a laser avaliado em R$ 80 mil. O equipamento estava dentro de um carro quando foi roubado, no dia 15 de julho, no bairro de Todos os Santos. O veículo foi durante operação da polícia na quarta-feira.

Os policiais encontraram ainda, dentro de uma casa na favela do Jacarezinho, um botijão de gás com fundo falso. O compartimento era usado para guardar munição de vários calibres, inclusive para armas anti-aéreas.

Redação Terra