inclusão de arquivo javascript

 
 

Traficante procurado é morto por acidente por colegas

13 de julho de 2009 01h36

Um dos bandidos mais procurados do Rio de Janeiro, Luciano Oliveira Felipe, o Cotonete, 29 anos, está morto. A descoberta é da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), que vinha investigando a quadrilha comandada pelo criminoso havia mais de um ano. Cotonete foi responsável pela recente invasão ao Morro do Dezoito, em Quintino, que deu origem à guerra contra milicianos pelo controle da região.

Cotonete usava uma carteira de identidade falsa quando foi morto, na noite do dia 5. Ao passar por uma viela da favela que dominava, ele não foi reconhecido por um grupo de bandidos de sua própria facção e acabou sendo atacado. Cotonete foi baleado nas costas e nas nádegas. Socorrido, ele deu entrada no Hospital Miguel Couto, no Leblon, com o nome de Wellington Cordeiro Mota.

Outro homem, identificado como Joselito dos Santos Silva, 23 anos, também deu entrada no hospital, mas sobreviveu e foi liberado dois dias depois. No registro 4120/2009, feito na 9ª DP (Catete), ele e Cotonete constavam como vítimas de assalto na Praia do Flamengo.

"Eles inventaram essa história para passarem por cidadãos de bem que tinham sido atacados por bandidos", explicou o delegado da DRFA, Márcio Dubugras Mendonça. Cotonete, contra quem havia sete mandados de prisão, era um dos principais alvos da delegacia, que ano passado chegou a identificar mais de 30 integrantes de seu bando.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.