inclusão de arquivo javascript

 
 

Polícia: meninas organizavam agressões a colegas na web

19 de junho de 2009 21h48 atualizado às 22h47

A polícia de Ribeirão Preto (SP) investiga um grupo de alunas que organizava um site no Orkut com o objetivo de agredir e ameaçar colegas. Segundo relatos de estudantes, as vítimas do "Bonde do Capeta" eram meninas bonitas e inteligentes. As informações são do Jornal Nacional.

Quinze meninas entre 13 e 14 anos faziam parte do grupo, segundo as investigações. Elas tinham uma lista das colegas que deveriam ser agredidas. "Quem queria entrar nesse bonde do capeta tinha que bater em menina bonita, que estuda e que vai arrumadinha para a escola. E tinha que tirar sangue delas", contou uma das vítimas ao telejornal.

A página já foi retirada do ar. Na avaliação do promotor Naul Felca, as adolescentes cometeram, em tese, formação de quadrilha com a criação da página. A polícia identificou cinco estudantes suspeitas, que foram transferidas para outras escolas.

Redação Terra