inclusão de arquivo javascript

 
 

Família e amigos de engenheira desaparecida fazem passeata no Rio

08 de junho de 2009 02h52

Parentes e amigos da engenheira Patrícia Amieiro de Franco, 24 anos, fizeram nesse domingo uma manifestação na orla da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Usando camisas com a foto de Patrícia, os cerca de 150 manifestantes promoveram buzinaço em frente ao prédio onde mora o Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame. Ao passar pelo hotel onde estão hospedados parentes das vítimas do voo 447 da Air France, o grupo fez uma oração.

Emocionados, os pais da jovem desaparecida desde o dia 14 de junho de 2008 cobraram mais agilidade nas investigações. "Não aguentamos mais viver nessa angústia. Queremos saber o que aconteceu com nossa filha. Precisamos de uma resposta da polícia. Já não estamos nem conseguindo dormir mais", desabafou o pai de Patrícia, Celso de Franco.

Amparada por amigas da filha, a mãe de Patrícia, Tânia Amieiro de Franco, disse que mantém as esperanças de reencontrá-la com vida. "Enquanto não tiver alguma coisa me provando do contrário, tenho que ter esperanças", disse.

Angela de Franco, tia da engenheira, não poupou críticas a Beltrame. "Isso só está acontecendo porque não é ninguém da família dele que está desaparecido. Se fosse, tudo já estaria resolvido". A secretaria de Segurança informou que Beltrame não havia chegado de viagem na hora da manifestação em sua porta e que ele já recebeu a família três vezes.

A passeata foi acompanhada por PM¿s do 31º BPM (Recreio), onde estão lotados os policiais suspeitos pelo desaparecimento da jovem, após suposto acidente na Barra.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.