inclusão de arquivo javascript

 
 

Igreja pede perdão por filme pornô de padre da PB na web

12 de maio de 2009 23h35

Michelle Sousa

Direto de João Pessoa


A Diocese de Cajazeiras, no sertão da Paraíba, emitiu nota oficial pedindo perdão pelo escândalo provocado pelo padre Duarte, que aparece em três vídeos postados em um blog na internet. As imagens mostram o religioso participando de uma orgia sexual com um casal. As cenas já foram exibidas em uma TV aberta em rede estadual.

O primeiro vídeo mostra cenas de sexo do casal, dando a entender que é o padre quem grava as cenas. No segundo e terceiro vídeos, o padre aparece com o mesmo homem, no mesmo quarto e aguarda na cama enquanto o jovem regula a câmera de vídeo. O tempo total das gravações é de 49 minutos.

A cidade de Santarém fica numa das regiões do Estado da Paraíba mais atingidas pelas chuvas, mas o assunto principal na cidade é a participação do religioso na orgia. O padre não foi localizado para comentar o assunto. Em um programa de rádio do Sertão, o padre Duarte teria se defendido, dizendo ter sido vítima de uma armação, após o roubo do seu notebook.

Depois que o episódio ganhou repercussão na imprensa paraibana, a Igreja Católica divulgou uma nota oficial, assinada pelo bispo diocesano de Cajazeiras, Dom José Gonzáles Alonso, o vigário-geral Agripino Ferreira de Assis e o coordenador da Pastoral da Comunicação, Janilson Rolim Veríssimo.

No comunicado, a Igreja pede perdão pelo escândalo e para os fiéis rezem pelos pecadores e pela santificação dos padres. "Qualquer notícia envolvendo a vida moral de qualquer padre nos dói profundamente, mostra a parte humana e pecadora dos membros da Igreja, sem tirar sua origem divina e santa".

A nota esclarece ainda que o padre Duarte não é vigário da Paróquia de Santarém, mas reside na cidade. Segundo a Igreja, ele não integra o clero da Diocese de Cajazeiras, tendo se ordenado em outro município, e só tem licença para celebrar missas em uma capela da sua casa. Ele não celebrava missas porque era casado e agora é viúvo. Apesar disso, a Igreja Católica ainda o considera como padre.

Especial para Terra