inclusão de arquivo javascript

 
 

vc repórter: princípio de tornado assusta moradores do DF

16 de março de 2009 10h56 atualizado às 10h59

Nuvem funil foi observada por cerca de 10 minutos às 13h deste domingo em Sobradinho (DF). Foto: Guilherme Teixeira/vc repórter

Nuvem funil foi observada por cerca de 10 minutos às 13h deste domingo em Sobradinho (DF)
Foto: Guilherme Teixeira/vc repórter

Um fenômeno meteorológico impressionou e assustou moradores de Sobradinho (DF), uma das cidades-satélites de Brasília. Por volta das 13h deste domingo, uma nuvem funil, que se caracteriza por ser o estágio inicial de um tornado, foi avistada por cerca de 10 minutos.

O aparecimento foi precedido por uma grande formação de nuvens e seguido por relâmpagos. "Eu nunca tinha visto algo assim no Distrito Federal", conta o universitário Guilherme Teixeira, 19 anos, que fotografou o fenômeno.

Considerada comum nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a formação de nuvens funis no Distrito Federal não surpreende o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Segundo o meteorologista Manoel Rangel, as condições climáticas eram plenamente favoráveis à formação do fenômeno neste domingo.

A massa de ar seco que predominava na atmosfera entrou em confronto com áreas de instabilidade procedentes da Amazônia, que provocaram um contraste térmico. Esse é o cenário propicio para o aparecimento de nuvens funis. Essas mesmas condições, segundo o meteorologista do Inmet, retornarão à região entre os dias 23 e 30 deste mês.

O tornado se difere da nuvem funil por atingir maior intensidade e tocar o solo, o que não ocorre no caso da nuvem. O formato similar ao do tornado é o que impressiona os moradores onde é visto. "A mecânica, do ponto de vista físico, é a mesma da nuvem funil e do tornado. O que os difere é a velocidade, a intensidade e o potencial destruidor", explica Rangel.

O internauta Guilherme Teixeira, de Sobradinho (DF), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter
vc repórter